Posts com Tag ‘Moivmento Occupy’

O escritor Alan Moore  foi entrevistado pela  Honest Publishing  entre os diversos tópicos abordados esteve a controversa postagem em blog por Frank Miller sobre o Movimento Occupy (leia clicando aqui). Eis o trecho da entrevista:

“Bem, Frank Miller é alguém cujo trabalho eu mal olhei nos últimos 20 anos. Eu achei Sin City  um lance de misoginia ultrapassada, 300 me pareceu ser praticamente anistórico, homofóbico e completamente equivocado. Eu acho que provavelmente houve um sentimento aparentemente bastante desagradável no trabalho de Frank Miller por um bom tempo.

Já que eu não tenho nada a ver com a indústria de quadrinhos, eu não tenho nada a ver com as pessoas nela. Eu ouvi sobre os últimos desabafos [de Frank Miller] sobre o movimento Occupy. É o que eu esperava dele. Sempre me pareceu que a maior parte das pessoas no campo de quadrinhos, se tivesse que colocá-las em sua orientação política, você diria que são centro-direita. Isso seria até o extremo do espectro liberal. Eu nunca estive nesta de forma alguma, eu nem sei se eu sou de centro-esquerda. Eu fui sincero sobre isso desde o início da minha carreira. Então sim, eu acho que seria justo dizer que eu e Frank Miller temos pontos de vista diametralmente opostos sobre todos os tipos de coisas e certamente sobre o movimento Occupy.

Não imagino um motivo de a população ter que ficar parada ao ver uma redução brusca nos padrões de vida, possivelmente por algumas gerações, enquanto as pessoas que causaram isso estão sendo recompensadas. Elas não estão sendo punidas, pois são grandes demais para falhar. Acho que o movimento Ocuppy é, de certa forma,as pessoas dizendo que elas deveriam ser aqueles a decidir quem é grande demais. É um grito de indignação moral completamente justificado e parece estar sendo conduzido de maneira inteligente e não violenta. Essa é, provavelmente, outra razão pela qual Frank Miller não está satisfeito. Tenho certeza que, se fossem um grupo de jovens vigilantes sociopatas, com a máscara do Batman em seus rostos, ele estaria a favor. Definitivamente, temos que concordar em discordar nesse caso.”

(…)

“Acredito que a necessidade é de uma solução radical, com isso quero dizer desde as raízes. Todo o nosso pensamento político me parece ser baseado em preceitos medievais. Estas coisas,  já não tem funcionado particularmente bem a quinhentos ou seiscentos anos atrás.  Suas formas ligeiramente modificadas não são nada adequadas a rápida mudança territorial do século XXI.

Precisamos rever a maneira com que pensamos sobre o dinheiro, precisamos rever a forma que pensamos sobre quem está comandando o show. Como um anarquista, acredito que o poder deve ser dado ao povo, às pessoas cujas vidas estão realmente sendo afetadas. Não é mais bom o suficiente ter um grupo de pessoas que controlam nossos destinos. A única razão deles terem o poder é porque eles controlam a moeda. Eles não têm autoridade moral e, de fato, eles demonstram o oposto de autoridade moral. ”

Alan Moore

Leia também:

ANARQUIA