Posts com Tag ‘Capitalismo’

O escritor Alan Moore  foi entrevistado pela  Honest Publishing  entre os diversos tópicos abordados esteve a controversa postagem em blog por Frank Miller sobre o Movimento Occupy (leia clicando aqui). Eis o trecho da entrevista:

“Bem, Frank Miller é alguém cujo trabalho eu mal olhei nos últimos 20 anos. Eu achei Sin City  um lance de misoginia ultrapassada, 300 me pareceu ser praticamente anistórico, homofóbico e completamente equivocado. Eu acho que provavelmente houve um sentimento aparentemente bastante desagradável no trabalho de Frank Miller por um bom tempo.

Já que eu não tenho nada a ver com a indústria de quadrinhos, eu não tenho nada a ver com as pessoas nela. Eu ouvi sobre os últimos desabafos [de Frank Miller] sobre o movimento Occupy. É o que eu esperava dele. Sempre me pareceu que a maior parte das pessoas no campo de quadrinhos, se tivesse que colocá-las em sua orientação política, você diria que são centro-direita. Isso seria até o extremo do espectro liberal. Eu nunca estive nesta de forma alguma, eu nem sei se eu sou de centro-esquerda. Eu fui sincero sobre isso desde o início da minha carreira. Então sim, eu acho que seria justo dizer que eu e Frank Miller temos pontos de vista diametralmente opostos sobre todos os tipos de coisas e certamente sobre o movimento Occupy.

Não imagino um motivo de a população ter que ficar parada ao ver uma redução brusca nos padrões de vida, possivelmente por algumas gerações, enquanto as pessoas que causaram isso estão sendo recompensadas. Elas não estão sendo punidas, pois são grandes demais para falhar. Acho que o movimento Ocuppy é, de certa forma,as pessoas dizendo que elas deveriam ser aqueles a decidir quem é grande demais. É um grito de indignação moral completamente justificado e parece estar sendo conduzido de maneira inteligente e não violenta. Essa é, provavelmente, outra razão pela qual Frank Miller não está satisfeito. Tenho certeza que, se fossem um grupo de jovens vigilantes sociopatas, com a máscara do Batman em seus rostos, ele estaria a favor. Definitivamente, temos que concordar em discordar nesse caso.”

(…)

“Acredito que a necessidade é de uma solução radical, com isso quero dizer desde as raízes. Todo o nosso pensamento político me parece ser baseado em preceitos medievais. Estas coisas,  já não tem funcionado particularmente bem a quinhentos ou seiscentos anos atrás.  Suas formas ligeiramente modificadas não são nada adequadas a rápida mudança territorial do século XXI.

Precisamos rever a maneira com que pensamos sobre o dinheiro, precisamos rever a forma que pensamos sobre quem está comandando o show. Como um anarquista, acredito que o poder deve ser dado ao povo, às pessoas cujas vidas estão realmente sendo afetadas. Não é mais bom o suficiente ter um grupo de pessoas que controlam nossos destinos. A única razão deles terem o poder é porque eles controlam a moeda. Eles não têm autoridade moral e, de fato, eles demonstram o oposto de autoridade moral. ”

Alan Moore

Leia também:

ANARQUIA

ANARQUIA

Publicado: novembro 26, 2011 em Mundo
Tags:,

Todo mundo tem sido politicamente educado demais sobre este verdadeiro nonsense:

O movimento “Occupy”, seja ocorrendo em Wall Street ou nas ruas de Oakland (do qual foi, com indizível covardia, abraçado) é nada mais nada menos que um bando de paspalhos, ladrões, e  estupradores, uma máfia indisciplinada, alimentada pela nostalgia da Era Woodstock de putrida e falsa justiça. Estes palhaços não servem para nada a não ser ferrar com a América.

O “Occupy”  é apenas uma desajeitada, pobremente expressa tentativa de anarquia, digerida como um “movimento”, HAH! De “movimento” só se for “intestinal” – é só  mais daquele discurso feio démodé de crianças mimadas empunhando um monte de iPhones, iPads e que deveriam parar de entrar no meio do caminho do povo que trabalha e encontrar um emprego de verdade para elas mesmas.

Isso não é uma revolta popular. Isso é lixo. E deus lá sabe que eles estão despejando seu lixo – tão político quanto físico – de todo jeito que podem.

Acordem, amebas! A América está em guerra contra um implacável inimigo.

Talvez, entre indas e vindas entre auto-comiseração e narcisismo extremo dentro de seus casulos, vocês  tenham ouvido falar de termos como al-Qaeda e Islamicismo.

E este meu inimigo – não o de vocês, aparentemente – deve estar dando uma sombria risada , se não uma estrondosa gargalhada – do seu vã, infantil, auto-destrutivo espetáculo.

Em nome da decência, vão para casa de seus pais, seus bandos de losers. Vão pro porão da casa das suas mamãezinhas e joguem seus World of Warcraft.

Ou melhor ainda, se alistem na parada real. Talvez os militares possam botar alguns de vocês na linha.

Eles talvez não permitam que vocês bebês fiquem com seus iPhones, no entanto. Tentem marchar soldados!

Idiotas!

Frank  Miller

ATUALIZAÇÃO vídeo inacreditável de ação de um psicopolicial em manifestação em universidade americana da Califórnia

 

LEIA TAMBÉM:

Seis armas bizarras para subjugar multidões desarmadas

Conheça o novo número 1 da Al Qaeda

The Corporation

Publicado: julho 9, 2010 em Mídia, Mundo
Tags:,
“Sem compreendermos o capitalismo não podemos compreender
a sociedade humana da maneira que ela actualmente existe.”
Bernard Shaw

No fundo de todas
nossas almas amedrontadas…
nós sabemos que a democracia
é uma gigante doente morrendo…
um conceito político decaindo…
escrevendo sua agonia final.
Não quero dizer que os EUA estão
terminados como uma potência do mundo.
Os EUA é o mais rico e
avançado país no mundo…
anos-luz à frente de qualquer outro país…
e os bolivarianos-comunistas não vão dominar o mundo
porque eles estão tão mortos quanto os americanos.
O que está terminada…
é a idéia de que este grande país…
está dedicado à liberdade que há
de florescer em cada indivíduo dele.
É o indivíduo que está terminado.
É o singular, solitário ser
humano que está terminado.
É cada um de vocês que está terminado.
Porque esta não é mais uma nação
de indivíduos independentes.
É uma nação de 190 milhões
transitorizados, desodorizados…
videogamezados, orkutizados,
twitttizados, futebolizados,
totalmente desnecessários
como seres humanos…
e hastes de pistão facilmente substituíveis.
Bem, é chegada a hora de se dizer…
será que a “desumanização” é
uma palavra tão ruim assim? (É!)
Ruim ou boa, é isso que está acontecendo.
O mundo inteiro está se
tornando humanóide…
criaturas que parecem ser
humanas mas não são.
O mundo todo, não só nós.
A começar pelos americanos
Eles só são os mais avançados
e por isso estão chegando lá primeiro.
Todas as pessoas do mundo estão se
tornando uma massa de produção…
programadas, etiquetadas, numeradas, rotuladas e …

Petro-dólares, eletro-dólares,
multi-dólares.
Moeda européia, moeda japonesa, moeda-russa,
moeda britânica e moeda dos judeus!
É o sistema internacional
da moeda corrente…
que determina a totalidade
de vida neste planeta.
Esta é a ordem natural das
coisas hoje em dia.
Esta é a estrutura atômica…
sub-atômica
e galáctica das coisas hoje em dia.
Não há Brasil.
Não há América.
Não há democracia.
Só há IBM e APPLE…
e AT&T…
e Odebrecht, EDP, EBX, Dow, Wall Mart…
e Exxon.
Essas são as nações do mundo
de hoje.
Sobre o que você acha que os chineses
falam em seus conselhos de Estado?
Karl Marx?
Eles saem de suas programações lineares…
decisões em cima de teorias estáticas,
soluções minimalistas e computam…
as probabilidades do custo-benefício de
suas transações e investimentos, como nós.
Nós não estamos mais vivendo num mundo
de nações e ideologias.
O mundo…
é um colegiado de corporações…
inexoravelmente determinado…
pelas leis imutáveis dos negócios.
O mundo é um negócio.
Tem sido desde que o
homem saiu da caverna.
E nossas crianças viverão,
para ver…
o mundo perfeito…
não haverá guerra ou fome…
opressão ou brutalidade.
Uma vasta e ecumênica
“empresa-mãe”…
pela qual todos homens irão trabalhar
para servir a um lucro comum…
e na qual cada homem
terá sua quota-parte…
que proverá todas as necessidades…
tranqüiliza todas as ansiedades…
e divertirá toda monotonia.